segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Escolas Estaduais de Currais Novos na final nacional do Prêmio Itaú Social/Unicef

 O clima é de final de Copa do Mundo nas escolas públicas de Currais Novos nessa semana. Quatro alunos das Escolas Estadual Tristão de Barros, Instituto Vivaldo Pereira e da Escola Municipal Humberto Gama estarão em São Paulo na próxima quinta-feira, dia 25, para participar da final do Prêmio Itaú Social/Unicef, que será entregue às 19h no Auditório Ibirapuera.

Em Currais Novos funciona a Rede Potiguar de Televisão (RPTV), única emissora de televisão do Brasil totalmente feita por crianças e adolescentes, levada ar ao no Canal 51 da grade da Sidys TV a Cabo. A iniciativa, promovida nas Escola Estaduais pelo Centro de Documentação e Cultura Popular (CECOP), concorreu com outros 2 700 projetos de todo o Brasil, ganhou a etapa Nordeste em outubro, e agora é torcer os dedos para ser apontado como campeão nacional do Prêmio Itaú/Unicef, na próxima quinta-feira.

“Vamos à São Paulo apoiar os nossos alunos nesse momento tão importante”, disse a Governadora Rosalba Ciarlini, que estará presente à cerimônia acompanhada do prefeito de Currais Novos, Vilton Cunha, a diretora da 9a Dired, os coordenadores da RPTV e quatro alunos, que representam todo o grupo. 

“Ao lado da Escola Estadual Terezinha Carolino, em Jaçanã, premiada entre as melhores do Brasil em gestão, e o prêmio Professores do Brasil, que vai ser entregue em Brasília no dia 11 ao professor de Artes Bruno Lima, da Escola Estadual Winston Churchill e Raimundo Soares, ambas em Natal, esse prêmio que certamente vamos ganhar coroa um ano de muitas conquistas para a educação do Rio Grande do Norte”, lembou a Governadora.

Criado em 1995 pela Fundação Itaú Social e o Unicef, o Prêmio Itaú-Unicef tem como objetivo identificar, reconhecer, dar visibilidade e estimular o trabalho de ONGs que contribuem, em articulação com as políticas públicas de educação e de assistência social, para a educação integral de crianças e jovens que vivem em condições de vulnerabilidade.  

“O projeto da RPTV desenvolve oficinas de capacitação nas áreas de leitura, fotografia e realização audiovisual”, explica a jornalista Ana Paula, uma das coordenadoras do projeto, ao lado da também jornalista Elizama Cardoso e do professor Raimundo Melo. 

“Veiculamos diariamente os conteúdos produzidos por crianças, adolescentes e jovens, que atuam em todas as áreas de produção. Essa premiação mostra que o trabalho que vem sendo desenvolvido pelas Ongs em parceria com o poder público, as escolas e a comunidade, tem muito a contribuir e ensinar sobre novas formas de se fazer educação no nosso país”, disse Elizama Cardoso, coordenadora do CECOP.

A instituição é mantida com apoio da Secretaria de Educação e Cultura, os Conselhos de Direito da Criança e do Adolescente, o Conselho Tutelar, a Vara a Infância e Adolescência, a Promotoria, a 9ª Diretoria Regional de Educação e escolas públicas estaduais e municipais do Rio Grande do Norte.

*Assecom-RN


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Criado por: Petrus Estúdio - Projetado por: Pedro Júnior