segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Caixa e Banco do Brasil mantêm greve; bancos privados voltam ao trabalho

Apesar de o comando nacional orientar o fim da greve, os servidores dos bancos públicos do Rio Grande do Norte decidiam continuar a greve. A tendência era seguir a orientação nacional, no entanto, em assembleia do Sindicato dos Bancários do estado realizada nesta sexta-feira (11), dia em que a greve completou 23 dias, a categoria decidiu manter o momento grevista nas agências do Banco do Brasil e Caixa. Nos bancos privados, a greve foi encerrada.

O Comando Nacional dos Bancários e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) chegaram a um acordo na madrugada da última sexta-feira para encerrar a greve da categoria, porém o fim da paralisação nos estados depende da aprovação dos bancários nas assembleias de cada federação.

Na reunião que durou praticamente o dia todo, os principais pontos do acordo, segundo a Contraf-CUT, são 8% de reajuste (1,82% de aumento real); 8,5% (2,29%) de reajuste para o piso da categoria, e compensação pelos dias parados pela greve de até uma hora por dia (entre segunda e sexta-feira) até o dia 15 de dezembro.

No RN, a decisão foi de manter a greve nos bancos públicos. Segundo representantes do sindicato, os motivos para a continuação são questões específicas, como o pagamento integral de horas extras, o pagamento dos dias da greve e a contratação de mais servidores para atuar nos bancos públicos.

Os bancários avaliaram a proposta apresentada de 8% de reajuste e 8,5% sobre o piso como insuficiente. De acordo com o sindicato, a proposta não é acrescida de avanços nas demais cláusulas sociais, isonomia, melhoria de condição de trabalho, entre outras reivindicações. Os bancários devem se reunir novamente na segunda-feira (14) para avaliar a continuidade do movimento.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Criado por: Petrus Estúdio - Projetado por: Pedro Júnior