quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Sindicato paulista processa jornalista potiguar

Clique na imagem para ampliar
O Sindicato das Empregadas e Trabalhadores Domésticos da Grande São Paulo (Sindoméstica-SP) entrou com uma ação contra a jornalista potiguar Micheline Borges por danos morais. Segundo a assessora jurídica do Sindoméstica-SP, Camila Ferrari, o sindicato pede retratação pública e uma indenização por danos morais no valor de R$ 27,1 mil.  

Em sua página no Facebook, Micheline postou o seguinte: “Me perdoem se for preconceito, mas essas médicas cubanas têm uma cara de empregada doméstica. Será que são médicas mesmo? Afe, que terrível. Médico, geralmente, tem postura, tem cara de médico, se impõe a partir da aparência. Coitada da nossa população”, postou a jornalista. A postagem ganhou repercussão nacional e fez com que a jornalista apagasse o perfil nas redes sociais. “Estamos entrando com uma ação pelas palavras dela [Micheline Borges], pois não achamos justa a forma como ela colocou, menosprezando a categoria”, disse a assessora. 

O Sindicato dos Empregados Domésticos do RN faz reunião na próxima semana para decidir qual medida jurídica será tomada. Micheline Borges disse que foi mal interpretada. “Não agi, de forma nenhuma, com preconceito. Só acho que a aparência conta, sim”,  disse.

*Informações do Jornal Tribuna do Norte e foto do R7


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Criado por: Petrus Estúdio - Projetado por: Pedro Júnior