terça-feira, 9 de abril de 2013

Ministério Público pode processar ‘CQC’ por usar ator mirim, diz jornal

O Ministério Público pode processar o "CQC" devido à participação de um ator infantil no programa transmitido no dia 25 de março. A informação é da coluna "Sem Intervalo", do jornal "Estado de S. Paulo", publicada nesta terça-feira (9).

O humorístico utilizou um ator infantil para entrevistar o deputado José Genoíno, que foi condenado no processo do mensalão. O programa fingiu que o garoto era o filho de um militante do PT, para que ele pudesse conversar com o deputado utilizando uma câmera escondida.

O conselheiro nacional do Ministério Público, Luiz Moreira Gomes Júnior, irá encaminhar um pedido questionando se participação da criança pode ser considerada "vexatória" e "degradante", explicou o jornal.
Segundo a coluna, Marcelo Tas, que comanda o humorístico, disse que o Ministério Público deveria ter mais o que fazer do que processar humoristas.



Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Criado por: Petrus Estúdio - Projetado por: Pedro Júnior