sexta-feira, 22 de março de 2013

Caern faz rodízio em 17 cidades


A seca ameaça agravar ainda mais o abastecimento d'água no Rio Grande do Norte. Um rodízio ocorre em 17 dos 29 municípios do Agreste, Potengi e Trairi atendidos pela maior adutora do Estado, a Monsenhor Expedito. Nestes municípios, a vazão foi reduzida em 130 m³ por hora, o equivalente a 30% ou 130 mil litros de água. Com isso, a Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern) deixa de encher 130 caixas d'água a cada hora, se for considerada cada casa com uma caixa d'água com capacidade para mil litros. A conta corresponde a 3.120 casas por dia com abastecimento comprometido. 

"Se formos levar em conta que cada casa tenha quatro pessoas, a Caern deixa de atender satisfatoriamente 12.480 habitantes nas regiões Agreste, Trairi e Potengi", estima Isaías Costa Filho, gerente de Desenvolvimento Operacional da companhia. "E temos que considerar que todas essas cidades tem altas temperaturas, o que provoca mais consumo. As pessoas tomam mais banho e bebem mais água por causa do calor", acrescenta.

Com a vazão reduzida e o consumo aumentado, a Caern acendeu o sinal amarelo. Desenvolveu um sistema de distribuição alternado: em cada dia da semana, um grupo de cidades recebe água  até que  a captação na Lagoa do Bonfim, que abastece o sistema, volte aos índices normais. "A medida foi tomada para não prejudicar a oferta de água no fim da linha da adutora. Fizemos isso para que as cidades, propriedades rurais e assentamentos não sofram com o desabastecimento. Mas claro, pedimos que as pessoas economizem água", destacou o gerente. Isaías Costa Filho alerta que outros sistemas também ameaçam entrar em racionamento, mas por enquanto apenas o sistema Monsenhor Expedito foi atingido. 

Segundo a companhia, a medida drástica permanecerá até  que o manancial seja recarregado, o que somente vai  acontecer com a chegada do período de chuvas. O rodízio está sendo executado de segunda à sexta-feira, em decorrência do menor consumo  de água no final da semana e obedece a uma programação em cada cidade.

A redução na vazão afeta o bombeamento da água que sai da Lagoa do Bonfim e dos sete poços tubulares que alimentam o sistema adutor Monsenhor Expedito. A tubulação percorre 350 quilômetros sertão adentro, tem diâmetro que varia entre 100 e 600 milímetros, e 22 estações elevatórias. A adutora tem  capacidade para  produzir  1.450 m³ por hora, mas reduziu a produção para 1.320 m³ a cada 60 minutos. 

Ainda parece muito, mas uma redução de 130 m³ por hora obrigou os técnicos da Caern a deslocar a bomba que ficava no centro da Lagoa do Bonfim para uma região mais próxima ao porão, onde o líquido é mais abundante. "O rebaixamento da lagoa é que está fazendo diminuir a vazão. Precisamos desligar o fornecimento em algumas cidades em alguns dias na semana. Retiramos o fornecimento em alguns municípios para beneficiar outros", explica o gerente regional da Caern no Litoral Sul, João Alberto.

Veja a Reportagem completa aqui!



Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Criado por: Petrus Estúdio - Projetado por: Pedro Júnior