segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Procon quer acabar com merchandising de "Carrossel" e ameaça multa


O novo "baú da felicidade" de Silvio Santos está na mira da Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon). O órgão quer o fim dos merchandisings na novelinha "Carrossel", sucesso comercial e de audiência do SBT. 

Aliado ao Instituto Alana, ONG que atua nos direitos da criança e do consumidor, o órgão pretende brecar os anúncios inseridos no folhetim infantil. "Esse tipo de publicidade abusa da deficiência de julgamento das crianças", fala Renan Ferraciolli, assessor chefe do Procon-SP. 

A informação é da coluna Outro Canal, assinada pela jornalista Keila Jimenez licada pela Folha desta segunda-feira (1). 

Segundo levantamento do Alana, ficção e publicidade se misturam demais na novela. Em uma das cenas de "Carrossel", a professora Helena (Rosane Mulholland) surgiu ao lado de um médico (ficcional) falando da importância do chocolate na vida das crianças. Tratava-se então de um merchandising da Cacau Show. 

Após dois encontros entre dirigentes do Procon e do SBT, a emissora não aceitou retirar os merchandisings, que surgem em quase todos capítulos do folhetim. 

O SBT, via assessoria, diz que ofereceu em contraproposta retirar só as ações protagonizadas por crianças, o que também não foi aceito. 

O Procon pretende agora tomar medidas mais duras contra o SBT, que vão de uma multa (de no máximo R$ 6 milhões) até uma ação judicial.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Criado por: Petrus Estúdio - Projetado por: Pedro Júnior