domingo, 23 de setembro de 2012

Servidores do Itep aguardam resposta do Governo do Estado para encerrar greve


A greve do Instituto Técnico-Científico de Polícia (Itep) do Rio Grande do Norte completa 20 dias. Segundo o Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública (Sinpol) de Mossoró, até o momento o governo estadual não deu nenhuma resposta a respeito das reivindicações feitas pela categoria, que são criação de estatuto regulador do órgão e ajuste o plano de cargos e salários.

Representante do Sinpol, Abigail Diógenes esclareceu que a greve continua por tempo indeterminado, uma vez que as autoridades não se manifestaram em relação à paralisação.

"Na próxima quarta-feira, 26, será discutida em Natal a legalidade da greve, porém independente de ser considerada legal ou não, esta deve continuar. Por enquanto a classe tem realizado manifestações, tanto em Natal quanto aqui, para chamar atenção da sociedade".

Ela complementa dizendo que o movimento não tem prejudicado o andamento das atividades do órgão, já que este tem funcionado com 30% dos profissionais para a realização das atividades consideradas essenciais.

"Os grandes prejudicados são os funcionários. O Itep precisa ampliar seu quadro de profissionais com urgência, porém para realizar um concurso é preciso um estatuto regulador. E somente após a criação desse instrumento, que o governo ainda não deu uma previsão de quando será feito, é que os trabalhadores poderão ter um ajuste no plano de cargos e salários".

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJ/RN) divulgou na segunda-feira que considera ilegal a greve dos servidores do Itep. Segundo o juiz convocado do TJ/RN, Assis Brasil, o pedido de decretação de ilegalidade da greve não foi julgado, devido a existência de uma liminar em vigor desde o ano passado, que considera a paralisação ilegal.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Criado por: Petrus Estúdio - Projetado por: Pedro Júnior