quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Servidores da Petrobras realizam parada de 24h


Trabalhadores da Petrobras realizaram ontem (26) pela manhã, na Base-34, localizada às margens da BR-304, uma greve de advertência de 24h para cobrar da direção da companhia uma resposta ao reajuste salarial. Segundo o Sindicato dos Petroleiros (Sindipetro) de Mossoró, caso não haja uma resposta satisfatória por parte da empresa, existe a possibilidade de se decretar a paralisação das atividades por tempo indeterminado, a partir do dia 10 de outubro.

O ex-coordenador do Sindipetro de Mossoró, Márcio Dias, explicou que a manifestação faz parte de uma campanha feita em nível nacional, que tem como objetivo sensibilizar a Petrobras, para que tome medidas concretas e mais efetivas no que diz respeito às cláusulas econômicas do Acordo Coletivo de Trabalho.

"Este é um dia nacional de luta, hoje é apenas uma parada de advertência, porém, se não houver avanço nas negociações, podemos decretar greve por tempo indeterminado. A classe está reivindicando a reposição integral da inflação e um ganho real de 10%, além do regramento da participação nos lucros. Estes são pontos que estão pendentes há bastante tempo. A Petrobras apresentou uma proposta em momento anterior, mas esta foi irrisória, pois seria de apenas 1,2% no ganho real".

O técnico em operação Alexandro Lopes disse que a categoria está bastante unida para obter as reivindicações pretendidas. "Hoje o setor de operação paralisou em 100%. Estamos confiantes quanto ao alcance das melhorias de trabalho".

Márcio complementa dizendo que, caso a greve seja de fato instaurada, a população não será prejudicada. "Todas as providências foram tomadas para que os cidadãos não sejam atingidos pela paralisação das atividades. As pessoas continuaram a ter acesso de forma satisfatória aos insumos essenciais, como o gás de cozinha".


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Criado por: Petrus Estúdio - Projetado por: Pedro Júnior