domingo, 2 de setembro de 2012

RN ganha rede social para mortos


Uma plataforma digital, criada por três amigos na cidade de Caraúbas, na região do médio Oeste do Rio Grande do Norte, está utilizando uma plataforma para a construção de perfis de pessoas que já morreram. “É uma rede social pioneiral em nosso estado”, afirma Antônio Farias, um dos idealizadores do site www.iheaven.me (eu no céu), que já conta com mais de 100 usuários cadastrados e dezenas de perfis criados.
A ideia surgiu durante um bate-papo descontraído numa mesa de bar, onde estavam o advogado Canindé de Freitas, o cientista da computação Luiz Júnior e o próprio Antônio Farias, que também é formado em ciência da computação. Os três amigos pretendem fazer o lançamento oficial da página numa data que não poderia ser mais sugestiva: “Dia 2 de novembro, Dia de Finados”, disse Canindé. “O cadastro dos perfis é inteiramente gratuito, basta acessar e se cadastrar”, complementou.
Antônio Farias explicou ao G1 que a plataforma funciona da seguinte maneira: “Depois de se cadastrar, o usuário tem a opção de fazer um "perfil de jaz". Trata-se de uma página virtual exclusiva para uma pessoa falecida, um perfil que contém as datas de nascimento e morte, nome e biografia”.
Os criadores dos perfis, ainda de acordo com os criadores, interagem entre si e prestam homenagens aos entes que já partiram. Para isso, existem ferramentas disponíveis no site de relacionamentos. “Os vivos podem prestar suas homenagens e deixar mensagens para os que se foram. O I Heaven também pode ser acessado com o login e senha do Facebook, porque funciona como um aplicativo compatível ao da rede social”, acrescentou.
“Os administradores das contas dos mortos podem postar fotos, mas os perfis dos falecidos não possibilitam ações de interação. Os únicos que podem prestar homenagens e deixar recados são os criadores dos perfis, no caso, as pessoas vivas", esclareceu Antônio Farias, observando que o bloqueio de ações foi criado para que ninguém seja surpreendido recebendo mensagens como se fossem enviadas por pessoas mortas.
Este mesmo gerenciador também possibilita vinculação entre os perfis dos mortos e das pessoas que não administram - o que é denominado na plataforma de "solidarizar-se".
Ele conta que o site surgiu com o intuito de virtualizar as homenagens já prestadas aos mortos fora da web. Apesar da existência de perfis dedicados a famosos, como os cantores Michael Jackson e Elvis Presley, a predominância no site I Heaven é de pessoas próximas, amigos e familiares. "O nosso foco é justamente agregar perfis de entes queridos, e não os de pessoas famosas", disse Antônio Farias.
O engenheiro civil José Silvio Viana da Silva Tavares Júnior, natural de Caraúbas, criou dois perfis no I Heaven. Um deles homenageia o tio, Assis, falecido há seis meses. O outro, só pra contrariar o que prega o I Heaven, é do piloto brasileiro Ayrton Senna, que faleceu em 1994. "Eu fiz os dois perfis para homenagear pessoas que eu sempre admirarei”, contou o engenheiro.
José Silvio disse ainda que os perfis dos mortos que ele tanto aprecia foram criados para que nunca caiam no esquecimento. "Já que eles não estão mais aqui, resta ao menos a lembrança virtual. Essa nunca se apaga", completou.
*G1/RN



Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Criado por: Petrus Estúdio - Projetado por: Pedro Júnior